No Natal, a comida tem um sabor diferente!

Esta é para mim, a altura do ano mais bonita!

Por isso decidi escrever-vos hoje, acerca dos meus natais de infância. Sou de uma família grande, a mais velha de cinco irmãos e o Natal não é mais um dia no calendário…É A DATA QUE MAIS ADORAMOS CELEBRAR… principalmente porque os nossos pais e avós souberam transmitir-nos o simbolismo do Natal, o que é sentirmos o coração mais quente e feliz por estarmos todos juntos e com os que amamos.

O Natal da minha infância foi cheio de magia e encanto, lembro até hoje a sensação boa, de chegarmos a casa da avó velhinha (minha bisavó) e da avó Alice (na foto), subirmos as escadas a correr, e recebermos aquele abraço doce e sorriso acolhedor que nos enchia a alma (que saudades desses tempos) beijos e mais beijos e uhhmm…

aquele aroma delicioso…cheiro a doce do arroz doce,aletria e rabanadas ou fatias paridas como a minha avó chamava e o cheiro do jantar mais saboroso do ano, bacalhau e couves. 

Sempre muito curiosos eu e os meus irmãos íamos para a cozinha ver os preparativos da ceia, ouvir as conversas dos mais velhos e rir com algumas histórias divertidas de natais passados e outras menos felizes, onde as avós se lembravam de quem já tinha partido e lá soltavam uma ou outra lágrima com as saudades.

Rapidamente voltavam a alegrar-se , com a nossa corrida até à porta para irmos receber o vizinho Zé , rapaz da nossa idade que todos os anos lá ia para comer um prato de arroz doce da minha avó. No final , abraçava-a feliz, com mais uns pratos para levar para casa e desejava-nos um natal feliz.

A partir daí a campainha tocava uma e outra vez para receber tios e primos e assim se começava a compor a nossa noite de natal. 

A mesa era cheia de pessoas, de tempo , de histórias e de afeto. Na época não existiam telemóveis, nem portáteis, não havia nada que nos tirasse a atenção naquele momento, por isso naquela noite tudo tinha um sabor diferente e repetíamos sempre a mesma afirmação: “No natal a comida tem um sabor diferente” …Tem sim um sabor a família, a união, a calor humano  e a verdade! 

Enquanto jantava recordo-me muitas vezes de pensar e pedir sempre o mesmo desejo, que para o ano, todos tivéssemos  ali de novo, com saúde, naquela saudável confusão de famílias grandes.

Passados anos, o núcleo familiar alterou-se, mas o sentimento é o mesmo…sentimos gratidão pelos que já foram, gratidão por terem deixado um legado tão bom e verdadeiro.

Que o nosso espírito de natal  permaneça muitos mais anos…enquanto houver na família, alguém que o passe, saberão que esta é a época para que as pessoas não se esqueçam, de que devem amar mais, partilhar mais e dar mais do seu tempo aos outros, neste dia e no resto do ano. Esta é a melhor homenagem que podemos fazer às nossas avós. 

Hoje continuamos a transmitir isso às crianças na família. O que realmente importa nesta altura do ano é criarmos memórias que os fortaleçam como seres humanos, que os façam sentir amados e felizes.  Sou muito grata pela família que tive e que tenho , grata por ter vivido o que vivi, mesmo sabendo que infelizmente, muitos não têm essa sorte!

E vocês, que memorias têm e que gostariam de partilhar?

Estamos aqui para o “ler”!

Desejamos-lhe um feliz e santo natal !

Uma das nossas decorações de Natal

  

 

2 comentários

  1. Lindo demais, obrigada por este miminho, obrigada por seres quem és, espero que o Natal nunca deixe de existir para nós família…Amo-te muito e à nossa família…Feliz Natal

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s